Por uma Questão de Ética na Advocacia – Adv. Adriano Pinto *

Por um dever histórico e como muita honra, o direitoce.com.br inicia hoje a publicação dos comentários do advogado e professor Adriano Pinto. São textos lúcidos, oportunos, corajosos e um brado de alerta para que os bons profissionais não se calem, nesse momento em que a advocacia brasileira parece perder seu encanto.

“Recebi no meu e-mail informativo do Conselho Federal  Pleno postado em 17 de agosto de 2020 às 17h30, dando conta que aprovou a instituição, no calendário oficial da OAB, do dia 27 de agosto como o “Dia Nacional de Luto da Advocacia Brasileira”, invocando que há 40 anos, nessa data, uma carta bomba endereçada ao presidente da nacional da OAB, Eduardo Seabra Fagundes, vitimou fatalmente a secretária da presidência, Lyda Monteiro da Silva.

Quem acompanha a vida corporativa da OAB sabe que em todos os atos comemorativos das atividades institucionais da entidade, tem-se celebração de merecida homenagem à memoria de LYDA MONTEIRO DA SILVA.

Entre as comemorações dos 85 anos de história da OAB, houve uma homenagem da Ordem a Lyda Monteiro da Silva, que passou a dar nome ao museu da entidade, em Brasília.

Em 2014, durante a 22ª Conferência Nacional dos Advogados, ocorrida no Rio de Janeiro, a OAB homenageou dona Lyda. A placa de homenagem foi entregue pela diretoria da entidade ao seu filho o advogado FELIPE MONTEIRO DA SILVA.

Porque situar nesse tempo de quarenta anos uma data memorativa em calendário oficial da OAB, é uma questão insondável deixada sem explicação.

Dada a atual situação de omissões institucionais do comando nacional da nossa corporação e a denúncia sem resposta de que houve falsidade ideológica em ata de reunião da diretoria quanto a aprovação de uma pensão vitalícia mensal de Cr$17.000,00 para o ex-servidor PAULO GUIMARÃES, essa deliberação do Conselho Federal serve mais ao propósito de fazer DISPERSÃO DA REALIDADE SINISTRA existente no seu desempenho.

De fato, será fácil que a repercussão dessa homenagem ofereça biombo de sonegação de explicações devida à advocacia e à sociedade brasileira no tocando essa denúncia de falsidade ideológica de ata de reunião da diretoria nacional e, pior, do favorecimento financeiro destinado a calar servidor que seria arquivo vivo de condutas inaceitáveis na gestão da OAB.

Tem-se, nesse contexto, inegavelmente, uma DISPERSÃO OFENSIVA À MEMÓRIA DE LYDA MONTEIRO DA SILVA.

20/08/2020 18:58 – +55 85 8201-3744: GESTÃO FEDERAL – ORDENAÇÃO DE DESPESAS NA PANDEMIA.”

* José Adriano Pinto

Reconhecidamente, o Prof. José Adriano Pinto é um dos advogados mais destacados em todos os tempos na advocacia nacional, tendo colaborado ativamente na formação da cultura jurídica brasileira. Membro do IAC – Instituto dos Advogados do Ceará; Professor aposentado da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, onde foi Diretor; Membro da Academia Cearense de Letras Jurídicas; Ocupou inúmeros cargos de evidência da Ordem dos Advogados do Brasil, onde foi vice-presidente, secretário, além de Conselheiro Federal e Conselheiro Estadual;​ Ex-membro da Comissão de Ensino Jurídico da OAB Nacional; Membro