Questão de Ética e Advocacia – 31 – Adv. Adriano Pinto

 

Manifesto e Fisiologismo

Está no ambiente virtual garimpando assinaturas de apoio um MANIFESTO EM DEFESA DO INSTITUTO VLADIMIR HERZOG, pela simples razão de ver frustrada a  busca de recursos financeiros governamentais.

Fisiologismo existe na concretização de um tipo promíscuo de relações em que sonega-se fidelidade de propósitos políticos ou ideológicos na reclamação de atendimentos, especialmente os financeiros.

É um fenômeno frequente nos desempenhos que adubam sistemas corruptos de patrocínios sem efetivo comprometimento com valores sociais.

Os partidos políticos brasileiros são exemplos suficientes porque nutridos de recursos financeiros públicos ao invés de patrocinados pelos que lhe dão corpo e sustentação de ideologias ou programas de conquista do poder.

Pode-se entender o fisiologismo como a conduta ou prática que visa à satisfação de interesses ou vantagens pessoais ou grupos, sob o discurso de atendimento do bem comum.

Apelo com sonoridade na invocação de promoção cultural dos Direitos Humanos, Democracia e Liberdade de Expressão, se perde na ausência de atuações reveladoras de tais desempenhos.

Instituição que se propõe a tais desempenhos não pode ser dependente de prebendas financeiras governamentais, devendo demonstrar força financeira suprida pelos seus associados.

Não existe maior e mais destrutiva ação dos valores culturais, dos direitos humanos, da democracia e da liberdade de expressão que o conhecido INQUERITO DO FIM DO MUNDO, instaurado pelo presidente do Supremo Tribunal, DIAS TOFFOLI, assim denominado em voto solitário e vencido pelo ministro MARCO AURELIO.

Não se tem noticia que qualquer das OITENTA E OITO entidades subscritora desse manifesto por defesa de suprimento financeiro governamental, hajam oferecido reação  alguma.

 

Livre de vírus. www.avast.com.
ResponderEncaminhar