Unificada pela justiça federal, pena do doleiro cearense Alex Ferreira Gomes soma 330 anos

O doleiro cearense Alex Ferreira Gomes, condenado por lavagem de dinheiro, corrupção e outros crimes, foragido do Brasil há 15 anos, e atualmente vivendo na Espanha, teve 330 anos de penas unificadas pela Justiça Federa. A juíza Cíntia Menezes Brunetta determinou a soma das condenações dos processos que estão na 12ª Vara Federal em Fortaleza. Como a legislação brasileira permite que um condenado fique, no máximo, 30 anos preso, “Alex” deverá cumprir três décadas de cadeia sem direito à progressão de regime.

Alex Ferreira Gomes, que segundo o Ministério Público Federal e a Polícia Federal movimentou ilegalmente 2,5 bilhões, é considerado foragido da Justiça brasileira há 15 anos. Em 2007, ele foi preso na Espanha pela Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol). No mesmo ano, no entanto, a Justiça espanhola decretou sua soltura mediante fiança e o proibiu de deixar o país. Em 2011, o governo espanhol negou a extradição do condenado cearense para o Brasil.

Há 15 anos, a Justiça Federal tenta alcançá-lo. Porém, depende do resultado de um novo processo de extradição instaurado pelo Ministério da Justiça do Brasil junto ao governo espanhol.