Operação Aluminium descobre sonegação fiscal, no Ceará, com movimentação financeira superior a R$5 bilhões

O Ministério Público do Ceará, em parceria com a Secretaria da Fazenda, a Receita Federal e a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social, deflagrou nesta terça-feira (16/04) a Operação Aluminium de combate à sonegação fiscal. Foram expedidos mandados judiciais de prisão e de busca e apreensão no Ceará, Sergipe e São Paulo. A investigação descobriu a existência de uma organização criminosa envolvendo mais de 20 empresas, a maioria de fachada. Juntas, teriam movimentado mais de R$ 5 bilhões nos últimos quatro anos. Estima-se que a empresa apontada como a principal beneficiária do esquema criminoso tenha sonegado cerca de R$ 220 milhões de 2014 a 2018.

O MPCE acredita que seja a maior operação contra sonegação fiscal já ocorrida no estado do Ceará. Os detalhes da operação serão divulgados em entrevista coletiva, às 13h30, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), com a participação do procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, da secretária da Fazenda do Estado, Fernanda Pacopahyba, do superintendente regional da Receita Federal, João Batista Barros da Silva Filho, do promotor de Justiça e coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate à Sonegação Fiscal (GAESF), Ricardo Rabelo, e do secretário executivo da Segurança Pública e Defesa Social, Paulo Sérgio Braga.