A pedido do deputado Renato Roseno (Psol), comissão debate assassinatos de mulheres ocorridos na região do Cariri há 20 anos

A Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa do Ceará debate, nesta terça-feira, 31, a  partir das 10 horas, em audiência pública no modelo remoto,  , os desdobramentos dos assassinatos de sete mulheres pelo “Escritório do Crime”, na região do Cariri, há 20 anos. O evento, requerido pelo presidente da  comissão, deputado Renato Roseno (Psol), será transmitido pela TV Assembleia (canal 31.1) e FM Assembleia (96,7 MHz).

O parlamentar explica que dois processos relacionados a esses crimes estão próximos do prazo de prescrição da punibilidade. Em 2020, aponta, os casos tiveram as sentenças de pronúncia proferidas, mas o acusado recorreu da decisão.

O “Escritório do Crime”, como ficou conhecido, foi uma organização criminosa envolvida em casos de roubo a bancos, carros-fortes e cargas, assim como pistolagem e extermínio por encomenda, destaca o requerimento do parlamentar. Entre maio de 2001 e março de 2002, Thelma, Ana Amélia, Vanesca, Eliane, Edilene, Alessandra e Aparecida foram assassinadas.

Para abordar a questão, foram convidadas diversas instituições e órgãos, como Frente de Mulheres do Cariri, Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará, Delegacias de Defesa da Mulher de Juazeiro do Norte e do Crato, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-CE), Procuradoria Especial da Mulher da AL, Instituto Maria da Penha, Secretaria de Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos do Estado do Ceará, além de familiares das mulheres vítimas dos crimes.