Parecer do MP Eleitoral quer nova eleição o município de Barro (CE)

Se aprovado o parecer do Ministério Público Eleitoral a favor da manutenção, no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), de decisão da primeira instância da Justiça Eleitoral que cassou os diplomas de José Marquinélio Tavares (PSD) e José Vanderval Feitosa (PSD), que foram eleitos, respectivamente, prefeito e vice-prefeito de Barro (CE) nas eleições de 2020, isso implicaria na realização de uma nova eleição para prefeito no município, localizado no sul do estado. O órgão ministerial defende que seja negado provimento ao recurso impetrado pelos réus,  o que, além da cassação dos diplomas, seja mantida também a inelegibilidade dos políticos por um prazo de oito anos.