Professora acusada de envenenar companheiro vai a júri popular

O juízo da 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Fortaleza designou o dia 02.06.2022, às 09h30, para a sessão de julgamento da ré Priscila Martins Vieira, denunciada pelo Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), no dia 28.11.2012, por suposta prática do crime previsto no artigo 121, § 2°, I, III e IV do Código Penal Brasileiro (homicídio triplamente qualificado), contra o próprio esposo J.E.A.S., fato ocorrido em 02 de março de 2010, por volta das 02h50, na Rua Bernardo Manuel, nº 1795, bairro Serrinha. Segundo o relatório final da Polícia Civil do Ceará (PCCE), a ré, que é professora, teria envenenado a vítima.

No sumário da culpa foram ouvidas todas as oito testemunhas arroladas na denúncia. Foi colhido, também, o depoimento de cinco testemunhas elencadas pela Defesa. A acriminada foi interrogada, encerrando-se a instrução probatória. Na denúncia do MPCE consta que o casal vivia maritalmente havia quatro anos e o relacionamento era conturbado por brigas e discussões violentas, normalmente relativas a ciúmes por parte da acusada.

Conforme a acusação, o casal morava na mesma casa, mas eles dormiam em quartos diferentes desde que Priscila descobriu que Eduardo se relacionava com outra mulher. A criminosa teria utilizado recurso que impossibilitou defesa da vítima. Em 2 de março de 2010, data do crime, a vítima havia comprado uma sopa e levou para casa, onde a companheira estava. A vítima começou a passar mal de madrugada, ainda em casa, no bairro Serrinha, e foi levada por um amigo ao hospital. A vítima morreu instantes após dar entrada na unidade.

Fonte – Comunicação Social MPCE