Adv. Adriano Pinto critica a” democracia dos corruptos”

O advogado e professor Adriano Pinto, analisa hoje o que chama de “Democracia dos Corruptos”.

Leria abaixo:

“Está nos jornais de circulação nacional e local, editoriais e opiniões de especialistas de encomenda, a pregação de uma DEMOCRACIA DOS CORRUPTOS, na qual a mídia, por perder as prebendas financeiras dos governos anteriores, se faz extensão de partidos políticos de oposição.

Nesse mundo sinistro invoca-se a democracia, onde empregados dos veículos de comunicação de massa, possam fazer perguntas fora do contexto do interesse público e a autoridade tenha que lhes conceder resposta como se fossem verdadeiros jornalistas.

Em qualquer atividade de serviço à sociedade, as pessoas devem receber tratamento conforme o seu desempenho e nunca por se apresentarem com títulos ou identidade funcional.

A imprensa é fundamental à democracia pelo efeito do desempenho de quantos tenham função na comunicação de massa, e não quando se mostrem a serviço de meros interesses fisiológicos das empresas atuantes no setor.

Na era das redes sociais, o público vai sendo informado desse desempenho pernicioso da mídia que atua por vingança contra a perda do compartilhamento financeiro oferecido por governos que aparelharam a corrupção, até porque fica cada vez mais visível que não se esta praticando o verdadeiro jornalismo.

Existe um discurso afinado em suposta defesa da democracia, onde e quando a autoridade federal não se preste a uma passividade diante de provocações escancaradas desses militantes disfarçados de jornalistas, do corporativismo midiático com a narrativa de combater o “autoritarismo”.

Todavia, nessa narrativa, não se registra medidas adotadas contra a liberdade de imprensa, como aconteceu em governos anteriores.

A imprensa formal da atualidade também sonega ou distorce os feitos importantes do governo, e utiliza a pandemia para operar essa perseguição abjeta”..