Prof. Manoel Lourenço dos Santos, uma referência do mundo jurídico estadual.

Em um de seus costumeiros comentários, o prof .Adriano Pinto refere-se  à postagem de Cleber Cunha, feita no facebook, em homenagem ao seu sogro, o prof. Manoel Lourenço dos Santos.

No comentário, Adriano Pinto ressalta que “Manoel Lourenço, como conhecido, foi meu professor na Faculdade de Direito/UFC, e, depois colega de magistério nessa instituição.

Deveria ter registro de referência nacional, pois escreveu o primeiro livro descortinando fundamentos constitucionais sobre a reforma tributária que substituiu o IMPOSTO SOBRE VENDAS E CONSIGNAÇÕES, pelo IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE MERCADORIA com duas edições, sendo uma delas por gráfica local e outra por editora nacional.

Certamente, fosse ele radicado no Rio, São Paulo, Minas ou Rio Grande do Sul, haveria memória e reconhecimento nacional no mundo jurídico sempre submisso aos que atuavam nesses estados.

Infelizmente, os cearenses contribuem para essa cultura de preferência para quem tem atuação fora do estado, desconsiderando os valores da terra existentes em todas as áreas do Direito, como sempre reclamei nas aulas na Faculdade de Direito/UFC e, também, nas participações que tive na escolha de palestrantes e conferencistas para eventos jurídicos.”