Tribunal de Justiça do Ceará decreta luto pela morte do desembargador Antônio Pádua Silva

O sepultamento será amanhã, sábado, 02, antecedido de missa às 8 horas da manhã na  Funerária Ethernus (rua Padre Valdevino, nº 1688, em Fortaleza). O  sepultamento ocorrerá às 10 horas, no Cemitério Parque da Paz (avenida Pres. Juscelino Kubitschek, 4454).

 

A Presidência do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) decretou luto oficial de três dias no âmbito do Poder Judiciário cearense em razão da morte do desembargador Antônio Pádua Silva. O magistrado faleceu na madrugada desta sexta-feira (01/07).

O desembargador Pádua Silva integrava a 2ª Câmara Criminal, a Seção Criminal e o Pleno, além de coordenar, no Tribunal, a Estratégia Nacional de Justiça e Segurança Pública (Enasp), responsável por ações como a Semana Estadual do Júri. Juiz de carreira, ele faria 64 anos em 2022.

Nascido no Município de Missão Velha, no Cariri cearense, filho de Francisca Tilde Silva e Clodomir Silva Lima, Pádua Silva tornou-se juiz em outubro de 1987, ou seja, tinha quase 35 anos de magistratura. Trabalhou inicialmente em Aracoiaba e respondeu pelas Comarcas de Redenção, Itapiúna, Pacajus e Baturité. Também atuou em Crateús e Acopiara, exercendo ainda funções de juiz eleitoral.

No ano de 1996, foi promovido para Fortaleza, como magistrado da 5ª Vara de Execução Fiscal. Ainda na Capital, foi juiz auxiliar da Presidência e da Corregedoria-Geral, além de juiz convocado do TJCE. Eleito desembargador em 16 de maio de 2019, tomou posse no cargo no dia 31 daquele mês.

 d