Operação Praia do Futuro promove vistoria preventiva em  prédios com antigos

 A Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de Fortaleza da Prefeitura de Fortaleza deu início a Operação Praia do Futuro, com o intuito de realizar vistoria preventiva em cerca de 26 prédios  com mais de 35 anos de construção. Os prédios sofrem efeitos da corrosão provocada pela maresia, classificada como a mais forte do Brasil e a segunda do mundo.

Desde o início do mês, o trabalho já foi realizado em 14 imóveis. Nenhum deles apresentou riscos graves, segundo o coordenador da Defesa Civil de Fortaleza, Regis Tavares. “Tivemos dois edifícios interditados no bairro, e isso nos alertou para fazer um trabalho preventivo em outras edificações na mesma área, com mesmo solo, método construtivo e idade similares. Já executamos esse trabalho em 14 edificações e, até a próxima semana, deveremos concluir os outros 12 edifícios. Felizmente, as 14 apresentaram apenas riscos leves, e os síndicos foram notificados. Esperamos que eles tomem as providências necessárias, com a devida urgência que cada caso requer”, informou.