CNJ reconhece eficiência no trabalho dos promotores cearenses Ricardo Machado e Alice Iracema

O trabalho dos promotores de Justiça do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), Alice Iracema e Ricardo Machado, que atuam na 2ª Vara do Júri de Fortaleza, foi reconhecida nacionalmente em levantamento do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com o Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) do CNJ, a Unidade Judiciária do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) obteve a 3ª colocação geral entre todas as varas no país com competência exclusiva do júri.

De acordo com o levantamento, quanto maior a produtividade e menor a taxa de congestionamento, melhor é a posição da vara. Para o promotor de Justiça Ricardo Machado, a posição de destaque conquistada no ranking nacional é fruto de um esforço conjunto. “Esse resultado se deu, a despeito da pandemia que aflige a todos nós, graças a um trabalho coletivo que envolveu desde os juízes da 2ª Vara do Júri de Fortaleza, Antônio Josimar Almeida Alves e Ronald Cavalcante Soares Júnior, aos promotores de Justiça oficiantes na Vara, eu e a promotora de Justiça Alice Iracema. Ainda contamos com o auxílio do também promotor de Justiça Fradique Accioly e outros membros/servidores do MPCE. Ressalto, igualmente, as efetivas contribuições do defensor público Paulo Carmo e servidores da Vara. Todos buscaram conduzir os processos do modo mais célere possível”.

A 2ª Vara do Júri de Fortaleza é instalada no Fórum Clóvis Beviláqua, que conta com mais quatro unidades com essa competência.”